Páginas

sexta-feira, 18 de janeiro de 2008

Nem tão RADIANTE assim...


Começo hoje a escrever meu 'diário de bordo', mas antes devo dizer de onde estou a bordo ein?!
Esse ano de 2008 começou diferente de todos os outros [deve ser porque 2007 não terminou como os demais]. A começar pela viagem iminente do meu namorado [futuro 3ºsargento - viajou ontem (17.01.08) pra EEAR (o link consta na minha lista)]. Nunca tinha imaginado que passaria por tal situação, pois namoro a distância não é nada fácil :S Porém, me submeti; primeiro, porque o amo demais; segundo, porque não enxergo mais minha vida sem ele; terceiro, porque desde que o conheci sabia dessa condição; quarto, porque quando demos o primeiro beijo eu já sabia que ele iria; quinto, porque ele tem um futuro brilhante pela frente e eu nunca o faria desistir. Sei que se tivermos mesmo de ficar juntos, tudo vai dar certo e teremos um história e tanto pra contar :) Mas, por enquanto, a saudade e as tarifas telefônicas não estão colaborando muito. Desde dia 1º essa era minha única preocupação: aproveitar cada segundo do tempo que tínhamos juntos. Claro que nesse meio tempo teve a conturbada matrícula da universidade [ser DESBLOCADO é um problema] e mais algumas poucas ocupações, como a reativação do Grupo de Louvor da Umadal que poucos dias antes do Natal havia sido desfeito; na nova formação, pessoas mais jovens [inclusive eu], ou seja, um grupo com a cara da juventude. Em seguida, mais uma preocupação surge a fim de me tirar o foco da viagem de Filipe, os meus pais foram assaltados na véspera, levaram o carro [novo!] e todos os outros pertences [celulares e dinheiro], coube a mim pedir o cancelamento de todos os cartões, das linhas de telefone e de todo o resto.

Então chega a madrugada e o foco se volta completamente para meu namorado que voltarei a ver apenas em JULHO [e olhe lá!]. Em meio a choros, recomendações e muitas juras de amor, nos despedimos desta vez pelo telefone :S Desde então o meu foco é só ele. Consigo viver, mas minha mente não está aqui, todos os meus pensamentos e sonhos são regados por sua presença e aqui, mais uma vez, a saudade só complica a situação.

E de onde estou a bordo?

Estou a bordo da minha NADA MOLE vida!

Nenhum comentário:

Postar um comentário