Páginas

quarta-feira, 14 de abril de 2010

valores


Interessante como sempre é falado (em todos os lugares) sobre valorizar as pessoas, sobre dar devida importância a cada um daqueles que nos rodeiam. É muito comum ver até em palestras empresariais falando sobre dar o devido valor as pessoas; valorizar, encorajar, amar, servir... Quem não já ouviu, leu e viu sobre esse assunto?! E então, esta que vos escreve diz o seguinte: que devemos sim valorizar as pessoas, mas (muito) antes precisamos aprender a nos dar valor. Minha mãe de vez em quando fala: Valorize-se! E aí, sempre quando alguém me decepciona, eu me lembro: Valorize-se!
É muito bom quando amamos alguém e valorizamos esse alguém, é uma via de duas mãos, faz bem ao outro e a nós mesmos. Contudo, quando não nos valorizamos algumas coisas perdem o sentido... Lembram daquela palavra do 'amar ao próximo como a si mesmo'? Posso colocar essa sentença da seguinte forma: Como você se ama, assim deve amar o próximo. Então, se eu não me amo, como posso amar o próximo? Se eu não me valorizo, como posso valorizar o próximo? Quando acontece assim, deixa de ser amor, passa a ser emprego; quando isso acontece deixa de ser valorização, passa a ser escravidão. E aí machuca, dilacera, faz mal... Por isso, valorize-se!

2 comentários:

  1. Concordo em gênero, número e grau!
    É incrível como as mães são sábias!!

    Bjocas.

    ResponderExcluir
  2. POis éh... Concordo em gênero, número e grau [2] Verdaaaadee!! :)

    ResponderExcluir