Páginas

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Amor: A força que vem de Deus

Na neve, no meio do nada, um ato de coragem
.

Em certo lugar estavam duas crianças patinando em cima de um lago congelado. Era uma tarde nublada e fria e as crianças brincavam sem preocupação. De repente, o gelo se quebrou e uma das crianças caiu na água. A outra criança vendo que seu amiguinho se afogava debaixo do gelo, pegou uma pedra e começou a golpear com todas as forças, conseguindo quebrá-lo e salvar seu amigo. Quando os bombeiros chegaram e viram o que havia acontecido, perguntaram ao menino:
- Como você conseguiu fazer isso? É impossível que você tenha quebrado o gelo com essa pedra e suas mãos tão pequenas!
Nesse instante apareceu um ancião e disse: - Eu sei como ele conseguiu!
Todos perguntaram: - Como?
O ancião então respondeu: - Não havia ninguém ao seu redor para dizer-lhe que ele não seria capaz.

-
Quando temos um foco e, principalmente, quando nos focamos em Deus, nada mais deveria importar... afinal, é quando nos concentramos no Pai, que alcançamos o impossível. Quando citamos essa pequena história acima a maioria das pessoas lembram de Romanos 8.31b: Se Deus é por nós, quem será contra nós. Mas lembremos dos versos antes, e depois dessa passagem: Romanos 8.28-39
Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito. Porquanto aos que de antemão conheceu, também os predestinou para serem conforme a imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos. E aos que predestinou, a esses também chamou; e aos que chamou, a esses também justificou; e aos que justificou, a esses também glorificou. Que diremos, pois, à vista destas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós? Aquele que não poupou o seu próprio Filho, antes, por todos nós o entregou, porventura, não nos dará graciosamente com ele todas as coisas? Quem intentará acusação contra os eleitos de Deus? É Deus quem os justifica. Quem os condenará? É Cristo Jesus quem morreu ou, antes, quem ressuscitou, o qual está à direita de Deus e também intercede por nós. Quem nos separará do amor de Cristo? Será tribulação, ou angústia, ou perseguição, ou fome, ou nudez, ou perigo, ou espada? Como está escrito: Por amor de ti, somos entregues à morte o dia todo, fomos considerados como ovelhas para o matadouro. Em todas estas coisas, porém, somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou. Porque eu estou bem certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as coisas do presente, nem do porvir, nem os poderes, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura poderá separar-nos do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor
.
Amém?!
.
Sim! Somos mais que vencedores, mas não podemos esquecer que as "todas as coisas" (vs. 8) são todas mesmo... boas e más. E que o mais importante - e o mas esquecido - é que nessas "todas as coisas"que somos "mais que vencedores", não somos por mérito nosso, por nenhum merecimento, nem por nada que possamos fazer; mas 'por meio daquele que nos amou'.


Esse post também está no
portal am3m

4 comentários:

  1. Uau!!!Amém!Pura verdade!!!amei o post Marcela!!!Bjoss
    Mari.

    ResponderExcluir
  2. Amei "sincou" com o meu dia hj!!!!!
    Em Deus somos mais que vencedoras! Uhullllllllllll

    ResponderExcluir
  3. Maravilhoso o texto. Deus e suas provações....

    Beijos.

    ResponderExcluir