segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Na alergia e na tristeza

É tão interessante quando amamos alguém. Digo, quando amamos de verdade. Quando temos consciência que o outro tem seus altos e baixos, tem seus defeitos eternos, e seus dias de desânimo. Quando as conquistas e alegrias do outro são motivos de extrema felicidade para nós; do mesmo jeito quando os descontentamentos causam na gente a mesma tristeza e desanimo apenas em ver quem gostamos tão tristinhos.
E ter certeza, que amor é ainda mais que isso...
Quando a gente ama, e ama alguém tão - ou mais - sonhador como/que a gente, sempre pensamos no tal do 'felizes para sempre'. E nem sempre lembramos o que tudo isso implica. A alegria e a tristeza, e a alergia também (é! eu não errei o título, hehe). A saúde e a doença, e a miopia. A riqueza e a pobreza, e a contenção de gastos para poder pagar as parcelas do carro.
E sim! E sempre!
Até que a morte os separe.
Se ela tiver coragem... rsrs. 

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Estilo, coisa simples

Um dia desses achei um post curto, simples e interessante no blog de moda do Shopping Recife - Meus Botões. E lembrei de algo tão simples, mas que não pode ser esquecido... Que coisa mais estilosa do que uma pessoa cheirosa?! Quando penso nisso lembro logo do Celso Zucatelli da Record, não importa como esteja a manhã no Hoje em Dia, ele sempre está com aquele ar de 'tomado banho'; como o Mion disse: um ar de lavanda. Hehe

Segue o post:

Você sai de casa às 8:30 da manhã e seu dia só termina depois da faculdade ou curso. Manter a linha fina nesse ritmo de vida não é fácil para ninguém, mas já que não dá para ser diferente, uma boa nécessaire pode ser salvadora da pátria. Produtinhos bons e baratos garantem que você vai terminar sua jornada pelo menos cheirosinha! O que tem na sua nécessaire que segura o seu dia?


quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

O lugar pra onde quer ir...


Ouvi um podcast por esses dias e fiquei cá com meus botões loiros, pensando 'no lugar pra onde ir'. Ao ver esse trecho de Alice no País das Maravilhas, acho fantástico o seguinte diálogo:

Alice: ... mas eu só queria saber que caminho tomar
Mestre Gato: Oh, isso depende do lugar aonde quer ir
Alice: Oh, realmente não importa desde que eu...
Mestre Gato: Então, não importa que caminho tomar...

Tão simples e tão real! A verdade é que se não sabemos onde queremos chegar, provavelmente pouco importa que caminho seguir. A medida que o tempo passa - e envelheço - sinto que escolhas precisam ser feitas, que metas precisam ser propostas e objetivos precisam existir. De fato, precisamos ter um 'lugar para chegar'. E o lugar onde queremos chegar é - quase sempre - o começo de um novo lugar pra ir, o ínicio de um caminho de novas escolhas...

Pois é; percebo que 2011 será um ano de escolhas e metas.
E, principalmente, de lugares para chegar.

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Chamados à responsabilidade

Irrita-me profundamente quando, direcionados por Deus e unânimes, escolhemos um tema para as festividades de determinado departamento e os obreiros escalados para ministrar destoam completamente da proposta do versículo, e pior ainda, do contexto bíblico.
Em alguns dias de estudo sobre o seguinte tema:

Levante-te pois a ti pertence este negócio. Esdras 10:4a

A ministração mais coerente e contextualizada que ouvi, foi de um dos meus maestros do grupo de louvor. Num domingo antes do ensaio.

O livro de Esdras começa com Ciro, rei da Pérsia, convidando os judeus a voltarem para Jerusalém e a edificarem o templo. Já pensaram que maravilha?! O rei que vos trouxe cativos, agora convida para que volte a sua terra e reconstrua o templo, outrora destruído. O povo vai. E o templo é reconstruído. Nas terras de Jerusalém já vive um outro povo, com outras tradições, com outra religião. A ordem de Deus é clara: Não se misturem. Mas, como vocês já sabem, eles se misturam.
E Esdras, escriba e sacerdote, ao ver que o povo, que foi tão abençoado pela fidelidade do Pai, não obedeceram a ordem de Deus, rasga suas vestes e se prostra perante o altar 'confuso e envergonhado'(9:6). Ele, então, inicia uma oração emocionante e tão sincera que é possível ver as lágrimas escorrendo pelo seu rosto.
A frase, acima, em destaque, é proferida por um daqueles que desobedeceram a ordem dada por Deus. Reconhecendo que erraram, sedentos por acertar, e chamando Esdras a responsabilidade: Levante-te, pois a ti pertence este negócio, e nós seremos contigo; esforça-te e faze assim. (10:4).

Chamados à responsabilidade - essa expressão ficou martelando na minha cabeça desde domingo. E depois de algumas conversas com a @claudinha_meloO, realmente pude confirmar que esse foi realmente o tema que precisamos para essa geração. Somos chamados a responsabilidade todos os dias. Tenho sido impactada como Esdras foi ao ler muitos dos posts colocados aqui pelos meus amigos. Deus tem nos dado essa geração como responsabilidade, e através de nossas vidas Ele deseja fazer Sua obra. Restaurar o altar.
Você pode me dizer: Mas eu não sou líder, eu não tenho cargo, eu não tenho um blog, como posso ajudar?! Sinto muito, mas isso não é desculpa. Se permitires, Deus vai usar tua vida para a obra sem precisar de placa alguma, de nome de algum, de cargo, ou de blog, ou seja lá o que for... Ele só precisa de você. E você?! O que está esperando?! Levanta-te, pois a ti pertence este negócio!


Em Cristo,
Marcela

Texto postado no blog DMs do Reino

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Coisas Simples

(...) Um dia percebemos que as melhores provas de amor são as mais simples
Mario Quintana


Não foque nas grandes coisas que poderiam ser feitas, mas repare nos detalhes que estão sendo dados como presentes todos os dias. 


Inspire-se!

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Fashion Rio para homens

Hoje acordei com vontade de postar 'moda para homens', por sinal, o post mais visitado deste blog pertence justamente a esta sub-tag. Pesquisando por ali e acolá, achei fotos do desfile da a grife Balasarae que desfilou no Rio-À-Porter. Achei o conceito muito charmoso e 'usável' por qualquer um dos homens que venham a ler esse blog; e pelas esposas, noivas e namoradas que dão aquele pitaco na hora das compras deles.




quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Enrolados

Não lembro quanto tempo faz que eu não comento sobre os filmes que tenho assistido. Falando assim até parece que não ando mais indo ao cinema, o que na verdade, não é verdade. Hehe!
Neste fim de semana fui assistir o filme Enrolados da Disney, em 3D. Achei muito legal a história da Rapunzel contada de forma completamente diferente do tradicional, contudo, sem perder 'aquela coisa' dos contos de fada. Por sinal, não aparece nenhuma fada por lá =P

Rapunzel, a princesa que foi raptada do castelo de seus pais quando bebê é mantida presa em uma torre e sonha com aventuras. Agora uma adolescente determinada e criativa, ela realiza uma fuga de arrepiar os cabelos com ajuda de um ousado bandido. Com o segredo de sua linhagem pesando na balança e seu captor em seu encalço, Rapunzel e seu amigo encontram aventura, emoção, humor e cabelos... muitos cabelos.

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Entregue


Sabe quando a gente encontra alguém que te envolve com os braços como se estivesse abraçando a coisa mais preciosa do mundo? E que te olha com um sorriso no canto da boca pensando no futuro? Sabe quando esse alguém é ao mesmo tempo seu cúmplice e seu conselheiro? Aquele a quem você faz questão de contar os segredos e as mais mirabolantes ideias? Sabe quando uma música em francês é de longe uma das coisas mais bonitas de ver alguém cantar? Ou quando até 'de onde vem a baunilha' é motivo pra gente pensar um no outro? Sabe quando a gente reconhece que as pessoas jamais vão entender como pode existir tanta certeza e felicidade, e amizade? E mesmo assim é feliz, por ter total noção de onde tudo isto está alicerçado? Sabe quando a gente começa a contar as semanas pelas quintas e pelos domingos, para poder comemorar e agradecer, respectivamente? E sabe quando um par perfeito é feito de olhos radiantes e sorrisos brilhantes?

Se sabe, então deve saber que não tem como não estar - e ser - entregue... Se não sabe... não tem problema. Não o julgo por isso. Mas não me julgue por amar completamente e ser feliz simplesmente.

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

O erro de Paulo em estar à altura

Como Paulo seria classificado, se comparado a esses "superapóstolos"? Seria considerado fraco e desprezível. "Para minha vergonha, admito que fomos fracos demais para isso!" (2 Co 11.21, NVI) Ele era muito "fraco" para usar as técnicas dos falsos profetas. Eles o fizeram parecer fraco, porque não era atrativo e capaz de pregar tão bem quanto eles; e mais, sua presença física não causava impressão. Um relato primitivo diz que Paulo era baixo, careca e tinha pernas tortas. Imagine o ibope se ele estivesse na televisão!
Você já não acabou de ouvir? "Paulo não tem o que estes outros líderes têm... Queremos mestres que tenham bastante fé para que Deus pague nosso empréstimos; mestres que não tenham de sofrer. Queremos alguém que tenha o poder de repreender um espinho na carne do que viver com isto vitoriosamente!" E assim, enquanto Paulo estava disposto a continuar sofrendo pela causa da cruz, esses homens estavam oferecendo um caminho mais fácil e alternativo.
De forma interessante, no restante de 2 Coríntios 11, Paulo argumente que seu distintivo de autoridade não era sua habilidade de fazer milagres, mas o sofrimento que ele suportava (2 Co 11.21-33)! Com efeito, ele está dizendo: "Vocês sabem que sou um verdadeiro apóstolo, porque Deus também me deu a graça de sofrer". Ele foi açoitado cinco vezes, fustigado com varas três vezes, apedrejado e náufrago. Tudo isso, e muito mais, é o que lhe deu credibilidade ministerial.
Os crentes em Corinto tiveram de fazer uma escolha: Eles queriam ser como Paulo, que não tinha dinheiro e sofria, ou queriam ser como os falsos profetas que usavam roupas luxuosas? Hoje, diríamos: "Queremos ser seguidores dos falsos profetas que usam correntes de ouro, relógios Rolex e têm carros importados? Ou estamos dispostos a seguir um Jesus que nos ensinou a sofrer?" Como fizeram os crentes em Corinto, temos de fazer uma escolha.
A mensagem e autoridade de Paulo vinham de Deus; as dos seus detratores vinham de Satanás. Ele afirmava que as marcas do verdadeiro profeta é sofrimento e dificuldade, não saúde e riqueza. Nem mesmo Jesus mudou o mundo através de milagres, mas pelo Seu sofrimento.
E sempre foi assim.

Trecho do Livro: Quem é você para julgar? - Erwin Lutzer

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Chuvas


Olá passarinhos, venho hoje trazer um 'inspire-se' um tanto diferente. Temos todos visto nos noticiários tudo que está acontecendo na Região Serrana do Rio de Janeiro, assim como em outras cidades daquele estado, e da região Sudeste.
Entre os blogueiros estão sendo divulgadas várias campanhas, endereços, telefones, enfim, diversas formas de ajudar as pessoas que estão precisando naqueles lugares. Aqui no Recife o endereço é :

Rua Itaquicé, 140 IPSEP
51.350-160 Recife - PE.
Tel.: (81) 3224.5906

O Blog dos Crentassos está divulgando a campanha de doação de sangue. Para saber mais clique aqui.
O Politicamente Incorreto tem mais informações aqui.
O site da Carta Capital tem mais endereços para doações aqui.
A organização também cadastra doadores pelo site: http://cruzvermelha.org.br/

Inspire-se

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Fashion Business

Está rolando no Rio de Janeiro, essa semana, o Fashion Rio, o Fashion Business e o Rio à Porter. E de olho nos blogs de Moda que sigo, achei uma postagem mega interessante no Sanduíche de Algodão: Da passarela para a vida real: como fazer?

(...)
Não gosto de ficar postando foto que todo mundo já viu, então vamos fazer um vapt vupt das propostas nas passarelas do outono inverno 2011 pra não cansar ninguém, tá? Com vocês, o Fashion Business:

SACADA
Na passarela: jaquetas pesadas com vestidos bem femininos.
Na vida real: não precisa ser longo, mas vale experimentar usar, por exemplo, seda com sarja, ou chiffon com couro.
Vale investir: cintos metálicos


LUCIDEZ
Na passarela: coordenação de texturas e estampas
Na vida real: misturas listras com brocados, ou estampados e bridados. Lembre sempre de ter uma cor em comum nas duas peças!
Vale investir: estampas digitalizadas


GIULIETTA
Na passarela: vestidos acinturados, tons pastéis, estampas infantis
Na vida real: estampas pequenas e românticas, roupas clarinhas. Vale colocar o cinto por cima do vestido, da combinação saia e blusa, do trench coat…
Vale investir: cintos de lona


STA. EPHIGÊNIA
Na passarela: Saias longas de chiffon/ com paetê metalizados/ de tule com cardigans
Na vida real: saias longas feitas de algodão, malha fria, jeans com camisas, cardinas…
Para investir: cintos de oncinha





Clique na imagem para visualizar melhor
Imagens: Sanduíche de Algodão
Clique aqui para ler o post completo no SA

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Janeiro de tempos escassos

Vez por outra chega uma fase no mês em que tempo passa a ser artigo de luxo. Geralmente, Janeiro é mês disso. De muito trabalho na empresa, de alguma correria com matrícula nas (agora duas) faculdades, como também, muito trabalho, esforço e corre corre com o tão tradicional aniversário da juventude.


É! Janeiro
E se por um lado eu me sinto acostumada a essa agitação, pra não dizer agonia; por outro me sinto perdida em tantas responsabilidades. É como se por muitos dias, e as vezes até semanas, eu apertasse o automático e, fora de mim, deixasse as coisas desenrolarem sem expressar qualquer sensação, emoção ou indignação.
Felizmente (ou seria IN?), uma parte de mim parece não mais contentar-se com o costume que se ateve aos meus janeiros. Antes, não permite que saia da minha cabeça um sincero e singelo desejo de me exigir menos dedicação aos outros. E ao mesmo tempo, quase que ferozmente, reivindica o (quem sabe) direito de me dedicar a mim... aos planos que adiei... a sonhos, que por alguns janeiros esqueci.

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Frase #068


"Fiz uma aliança com Deus: que Ele não me mande visões, nem sonhos, nem mesmo anjos. Estou satisfeito com o dom das Escrituras Sagradas, que me dão instrução abundante e tudo o que preciso conhecer tanto para esta vida quanto para o que há de vir." (Martinho Lutero)

É este o meu desejo.
Em Cristo,
Marcela

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Viva a "melosidade"


(...) E até quem me vê lendo jornal na fila do pão, sabe que eu te encontrei...

Um momento de pura e simples "melosidade", melação, leseira, ou chamem do que quiser. Afinal, viver uma fase como essa e não aproveitar pra ficar assim... abestalhado... é no mínimo estranho.

Inspire-se!


quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Perfume

Achei fantástica um post que li - como sempre - no Oficina de Estilo sobre perfume; o título era: Perfume é imagem? Por mais que eu goste de perfume (e andar perfumada) nunca pensei dessa forma. Então, vale a leitura...


Um dia eu ouvi uma mulher super chique dizer que a gente pode escolher que água quer beber, mas com o ar não tem jeito – esse é o mesmo pra todo mundo…! Por isso é tão importante escolher um perfume que tenha a ver com quem a gente é e com a vida que a gente tem – e, especialmente, que quantidade desse perfume a gente vai usar. Se preocupar com isso é um sinal de respeito com as outras pessoas à nossa volta. Ninguém quer chegar num compromisso com o o seu cheiro e sair com o cheiro da colega, certo!?!

Certo é que perfume ideal é aquele que só se sente de maneira bem sutil, quando se chega muito pertinho da gente. Ou seja, é pra poucos e íntimos! Quando muita gente sente o nosso perfume pode ser que alguma coisa está errada – ou exagerada. Um truque bom pra ter a medida exata é borrifar a essência no ar e depois “entrar” na “nuvem” de perfume. E se a gente sai de casa sentindo o próprio perfume, quer dizer que pesou a mão.

Já que o cheirinho que a gente escolhe como nosso tem super a ver com a nossa personalidade e nosso estilo, vale prestar atenção pra que ele não dê dor de cabeça nem ataque o fígado de quem está a nossa volta!

Perfume bem escolhido pode ser complemento perfeito pra um visual bacana – e não tem sensação mais gostosa que lembrar de um bom momento quando a gente sente um determinado cheirinho. Na hora de decidir que fragância usar a gente pode pensar em clima (no calor o perfume pode que ser mais suave, com tons mais cítricos), no ambiente (o lugar onde vamos estar é grande e arejado? ou uma micro sala de reunião sem janela?), no horário (de manhã cedo o perfume pode que ser bem fraquinho, uma colônia, só!)

E assim o hábito de se perfumar também faz parte de como a gente faz as nossas escolhas: tem gente que usa o mesmo perfume a vida toda, tem gente que usa um diferente a cada dia (ou a cada temporada), tem gente que escolhe a mesma essência mas prefere uma cologne pro dia e um parfum pra noite… isso é determinante pro estilo pessoal, faz da gente “proprietárias” da imagem – super super importante!

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Algum Trecho #004

Precisamos voltar um pouco para explicar como a cena toda parecera a tio André. A impressão que ele teve foi muito diferente daquela das crianças e do cocheiro. Pois o que você ouve e vê depende do lugar em que se coloca, como depende também de quem você é.
Desde que o bichos apareceram, tio André foi se encolhendo cada vez mais na moita - e, é claro, não conseguiu ver muito bem. Mas ele não estava de fato interessado no que presenciava: sua única preocupação era que não corressem na direção dele. Como a feiticeira, era um homem incrivelmente prático. Nem chegou a reparar que Aslam escolhera um par de cada espécie de animal. Tudo o que viu, ou pensou que viu, foi um bando de animais selvagens rondando por ali. E não entendia por que os bichos não fugiam do Leão.
Quando chegou o momento solene e os bichos falaram, não percebeu nada, e por uma razão bem interessante. Assim que o Leão começou a cantar, ainda em meio a escuridão, tio André percebeu que o barulho era uma canção, e não gostou nada.
A canção fazia com que sentisse e pensasse coisas que não queria sentir nem pensar. Quando o sol nasceu e viu que o cantor era um leão ("um mero leão", como disse para si mesmo), fez de tudo para convencer-se de que não havia canto algum, mas apenas rugidos, como fazem os leões em nosso mundo. "Devo ter imaginado que o Leão cantava; é porque estou com os nervos descontrolados. Alguém já ouviu um leão cantar?". Quanto mais belo o canto, mais tio André imaginava ouvir rugidos. O negócio é este: quando a gente quer se fazer de tolo, quase sempre consegue. Tio André conseguiu.

As crônicas de Nárnia - O sobrinho do Mago, C. S. Lewis

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Sobre novas páginas

Janeiro é o mês que o Blog Radiante comemora mais um ano de existência. Em 2011, são 4 anos de histórias e estórias, e a autora que tem muitas caraminholas na sua cabecinha tem muitas ideias para os dias que se seguem. Provavelmente, algumas não se concretizarão, quanto as outras... bom, vocês terão de acompanhar para saber, hehe.
Para o mês de aniversário resolvi começar organizando alguns gadgets que estavam me deixando apreensiva de tanta informação numa coluna só, e olhe que pensei em colocar duas colunas no blog, já pensaram na loucura?
Alguns gadgets já mudaram de lugar, outros desapareceram, e outros ainda vão sofrer mudanças... A primeira, e mais notável delas, foi a criação das páginas logo aqui em cima - por favor, me digam que repararam!!


Bom, achei que ficou tudo bem legal, ou pode-se dizer, bem "visitável"... Desde a tão típica história sobre o blog e coisas sobre a autora (Sobre), ao link do twitpic para quem achar relevante ver algumas fotos irrelevantes (Photo).
Certamente, meus passarinhos mais curiosos já passearam por lá, enquanto outros... talvez nem tivessem notado ainda. Mesmo que os vossos comentários não possam ser recebidos por lá, não faz mal uma visitinha só pra constar ;)

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Como um filho

O que fazemos quando não estamos devidamente inspirados para trazer algo de Deus? Algo edificante? Não passarinhos! Não pegamos textos fora de contextos e prometemos bençãos. Não inflamamos os leitores com frases de efeito do tipo: Deus vai fazer! Deus vai te dar! , dentre outras. Então, o que devemos fazer? No meu caso, prefiro confessar a total 'desinspiração' e trazer um texto relevante de algum blog e/ou pessoa que é realmente relevante para mim. Como hoje...

O Buscai o Reino, um dos blogs legais que sigo, começou com uma série de devocionais inspiradores, e para a primeira postagem do ano, escolhi trazer algo muito especial que li por lá... espero que gostem.

Em Cristo,
Marcela


Como um pai se compadece de seus filhos, assim o Senhor se compadece dos que O temem - Salmos 103:13

Os filhos dependentes não gastam tempo se preocupando com as refeições, roupas e abrigo. Eles têm esses direitos garantidos pelos seus pais. Deus também é responsável pelo nosso bem-estar, Ele nos diz para lançar todos os nossos cuidados sobre Ele, porque Ele tem cuidado de nós.

Quando somos dependentes de Deus, Jesus diz: “Não deixe seu coração ficar preocupado. Eu vou cuidar de você”. Filhos dependentes sabem que seus pais vão lhes dar tudo que eles precisarem, nem sempre tudo que querem, mas sempre tudo que precisam para viverem bem e em segurança. Se confiamos em nossos pais, porque não temos a mesma confiança em Deus?

ORAÇÃO
Meu bom Pai, essas coisas que digo aqui, servem para que eu também aprenda a depender de Ti. Quero confiar em Ti para tomar a carga do meu coração a cada dia. Remove as minhas preocupações e dúvidas. Que eu entregue a minha vida e tudo que nela existe para Ti. Em Jesus, amém.

Tempo

Ilustração: Freepik Tempo, não desejo que passes devagar. Tão pouco concordo em passares rápido demais. Apenas passe no seu tempo e n...