Páginas

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Janeiro de tempos escassos

Vez por outra chega uma fase no mês em que tempo passa a ser artigo de luxo. Geralmente, Janeiro é mês disso. De muito trabalho na empresa, de alguma correria com matrícula nas (agora duas) faculdades, como também, muito trabalho, esforço e corre corre com o tão tradicional aniversário da juventude.


É! Janeiro
E se por um lado eu me sinto acostumada a essa agitação, pra não dizer agonia; por outro me sinto perdida em tantas responsabilidades. É como se por muitos dias, e as vezes até semanas, eu apertasse o automático e, fora de mim, deixasse as coisas desenrolarem sem expressar qualquer sensação, emoção ou indignação.
Felizmente (ou seria IN?), uma parte de mim parece não mais contentar-se com o costume que se ateve aos meus janeiros. Antes, não permite que saia da minha cabeça um sincero e singelo desejo de me exigir menos dedicação aos outros. E ao mesmo tempo, quase que ferozmente, reivindica o (quem sabe) direito de me dedicar a mim... aos planos que adiei... a sonhos, que por alguns janeiros esqueci.

Um comentário:

  1. Geralmente meus janeiros são mais folgados. Os Dezembros é que são de tempos escassos...

    Duas Faculdades? Certeza?
    Pelo visto será um ano de tempo escasso.

    Sorte!

    Beijos

    ResponderExcluir