Páginas

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Na alergia e na tristeza

É tão interessante quando amamos alguém. Digo, quando amamos de verdade. Quando temos consciência que o outro tem seus altos e baixos, tem seus defeitos eternos, e seus dias de desânimo. Quando as conquistas e alegrias do outro são motivos de extrema felicidade para nós; do mesmo jeito quando os descontentamentos causam na gente a mesma tristeza e desanimo apenas em ver quem gostamos tão tristinhos.
E ter certeza, que amor é ainda mais que isso...
Quando a gente ama, e ama alguém tão - ou mais - sonhador como/que a gente, sempre pensamos no tal do 'felizes para sempre'. E nem sempre lembramos o que tudo isso implica. A alegria e a tristeza, e a alergia também (é! eu não errei o título, hehe). A saúde e a doença, e a miopia. A riqueza e a pobreza, e a contenção de gastos para poder pagar as parcelas do carro.
E sim! E sempre!
Até que a morte os separe.
Se ela tiver coragem... rsrs. 

Um comentário:

  1. O amor quando alcança o status de incondicional nos faz viver em outra das 11 dimensões do universo.
    Tudo se trasfroma, tem um novo sentido, um novo aroma e novas cores.
    Quando o outro sente o mesmo tesão que sentimos por ele só temos vontade de mergulhar mais e mais, até que de lá ninguém mais nos tira...

    Beijos flor

    ResponderExcluir