Páginas

quarta-feira, 30 de março de 2011

Os lugares fáceis


Um homem, conhecido por sua habilidade em galgar árvores, ajudava alguém a subir numa árvore muito alta. Ele mandou o sujeito cortar os ramos da copa e, nesse momento aparentemente tão perigoso, não disse nada. Só quando o sujeito começou a descer e chegou à altura dos beirais é que o especialista gritou: ”Cuidado! Veja onde pisa ao descer!”.

Eu lhe perguntei, ”Por que disse aquilo? Naquela altura ele poderia pular se quisesse”.

“É essa a questão”, disse o especialista. ”Quando ele estava lá em cima, numa altura estonteante, e os ramos ameaçavam quebrar, o seu medo era tão grande que eu não disse nada. Os erros são cometidos sempre que as pessoas chegam aos lugares fáceis.

–Yoshida Kenkō, em ”Ensaio sobre o ócio”

Nenhum comentário:

Postar um comentário