Páginas

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Inspirações do Casamento Real


De tudo o que aconteceu no casamento real de Catherine e William hoje, o que eu me inspiraria não tem nada a ver com o vestido da noiva, cabelo, maquiagem e carruagem.
Coisas que eu copiaria do Casamento Real:
Pontualidade, pontualidade, pontualidade. Toda a festa dentro do cronograma. Nada de atraso da noiva.
Maior importância para a cerimônia religiosa: Repararam que o foco foi a cerimônia religiosa? Tem noiva que pensa tanto na balada da festa e em dançar até o amanhecer que esquece da importância dos votos, da missa/culto, da aliança, do ritual.
Cerimonial perfeito. Um casamento cheio de protocolos e alguém viu assessoras/ cerimonialistas desesperadas andando de um lado para o outro e grudada nos noivos? Não! O trabalho do cerimonial tem que ser perfeito e invisível, um trabalho de backstage mesmo, sem aparecer atrás da noiva, no altar, etc. Tem profissionais por aí que ficam tão grudados nos noivos que acabam interferindo no visual da foto.
Altar sem padrinhos. Cada vez mais eu gosto do estilo de casamento como acontece em Minas Gerais e Centro-Oeste do Brasil, onde os padrinhos ficam nos primeiros bancos, e não apinhados no altar. Repararam que os pais dos noivos e famílias estavam sentados próximos ao altar? Garante conforto para essas pessoas especiais e mais espaço livre no altar para o trabalho dos fotógrafos e cinegrafistas (que nesse casamento também eram “invisíveis”).
Decoração da Igreja: nada de velas e arranjos florais altos tampando a visão dos convidados. Não entendo porque alguns decoradores fazem arranjos altos na nave que criam um obstáculo na visão dos convidados para o altar. No caso da Abadia em que foi realizada o casamento, a maioria dos convidados não conseguia visualizar o altar mas por questões arquitetônicas. As árvores usadas na decoração ficaram perfeitas. Pensem em decoração que não obstrua a visão.
Daminhas corretas: comprimento dos vestidinhos perfeito. Muita gente erra fazendo a barra até o chão para a roupa das crianças, o que as fazem tropeçar o tempo todo. O correto é assim, na canela, para não haver tropeços. Além disso, gosto do fato de terem entrado com mini buquês e todos juntos. Simples assim. Não gosto quando as pessoas criam muitas “novidades” para as crianças usarem, criam “funções” diferentes para as crianças como inventar de entregar um presente para fulano de tal ou quando entram em fila indiana, deixando o cortejo muito longo.
Convidadas: a maioria das convidadas estavam muito elegantes em vestidos de tecidos nobres e modelagem impecável. A elegância está no simples e bem feito, e não no excesso de bordados e brilhos como muitos pensam.
Postura dos convidados: Pontuais. Respeitando o ritual e participando com respeito da cerimônia. Repararam quando o Princípe William chegou e foi cumprimentar um convidado, que todos ficaram em seus lugares sem fazer tumulto em volta dele? E as mulheres todas de perninhas juntas, e não cruzadas, como diz a elegância.
Para os noivos copiarem: quando a noiva chegar ao altar, dizer “você está linda!”

Um comentário:

  1. Olá, nas minhas "andanças" encontrei teu blog, super legal as coisas que positivou vc no "tal" casamento.

    www.geraldoduarte.blogspot.com

    Somos responsáveis por onde estamos e tudo mais.

    A vida é feita de escolhas e atitudes...

    ResponderExcluir