Páginas

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Os meus fantasmas

Por uns dias senti como se eu tivesse me perdido de mim. Perdido o controle de mim mesma tentando controlar todo o resto. Perdido o foco, olhando através de lentes embaçadas sem enxergar de fato os meus atos e suas conseqüências. Atingi pessoas. Contudo, foi a mim mesma quem eu mais machuquei. Não sou esse amor de pessoa o tempo todo. Muito menos consciente o tempo todo e se você acompanha o blog sabe disso. Quem convive comigo sabe que sou mais racional que passional ou não. Mas somente alguns heróis conseguem ter paciência quando "enlouqueço", pois nem eu mesma me aguento. Sou radiante, mas isso não me exime de ter fantasmas, inseguranças e descontroles. Mas garanto que também tenho um lado bom.




  • P.S.: Como dá pra perceber, o Pedro Abrunhosa é português e essa música é linda.

3 comentários:

  1. Todos temos essas duas metades... Só resta saber qual das duas é a melhor e escolhê-la. Mas nem sempre isso é assim tão evidente, não é?

    ResponderExcluir
  2. Infelizmente exitem dias em que "Os fantasmas se divertem". Ainda bem que são poucos!

    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Pois é, Waterfall. Não é tão simples assim...

    Maíra, os fantasmas mesmo poucos fazem estragos... isso que é ruim =/

    Beijos

    ResponderExcluir