Páginas

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Números ou Pessoas?


Esse final de semana, eu e o noivo conversávamos sobre como a igreja tem o poder de atrair pessoas. Tivemos um congresso de oito dias na semana passada e quase todos dias vimos pessoas vindo a Cristo, se convertendo com corações quebrantados e entregues a esse amor que foi, por tantos dias, pregado. No entanto, a verdade é que esse "processo" não acaba no levantar de mãos, nem no ir até lá na frente mostrar as pessoas presentes que seu coração agora pertence a Jesus. A igreja tem mesmo poder de atrair pessoas, novos crentes, sedentos e carentes. Porém, ela também é poderosa para repelir pessoas. E então, esses novos convertidos depois de 'entregues' são esquecidos. Poucas instituições dão a atenção devida a essas pessoas com sede de Deus que agora decidiram ter uma nova vida em Cristo. E assim, elas desanimam e voltam para o lugar de onde saíram. E nós, crentes tão poderosos, ficamos apenas com os números e perdemos as pessoas. O que me entristece é reconhecer que poucas igrejas estão preparadas para receber esses novos crentes. Confesso que apesar de ter nascido no evangelho não fui educada - pelo menos pela igreja - a receber essas pessoas, a ser amável e prestativa, a ensinar a manusear a bíblia, ou simplesmente a dar atenção. É uma lástima ter que reconhecer que boa parte dos crentes novos convertidos que permanecem nas igrejas, permanecem por mérito próprio, por amor ao Pai e pela misericórdia de Deus. Pois se dependesse de nós... prefiro não comentar!

Semana passada li um texto muito bom do @soupepe {Blog dos Crentassos} que falava sobre Protestantismo FAIL e eu quis trazer apenas um trecho pra gente meditar:

Quando comecei a procurar em minhas memórias o motivo por ter saído do catolicismo lembrei que a falta de respostas as minhas perguntas foi um dos principais motivos. Pronto! Agora tinha uma resposta e estava pronto para argumentar. Em geral as pessoas que saem do catolicismo estão desanimadas com a igreja como instituição.
Foi então que uma verdade veio diante de meus olhos. E as pessoas que saem de nossas igrejas? Vão pra onde? Em geral para lugar nenhum, pois desacreditaram da igreja e não raro deixaram de crer em Deus. Ocorreu-me então que nosso erro é muitas vezes superior aos nossos irmãos em cristo, pois destruímos a alma de várias pessoas em nossas aventuras neopentecostais. Não quero generalizar, mas quantas pessoas você caro leitor viu sair da igreja e não congregar em mais nenhum lugar? Pior que construirmos uma instituição inadequada é destruir os sonhos de crianças inocentes simplesmente para atingir metas.
Sobre minha amiga: Preferi ficar calado! Senti vergonha!

3 comentários:

  1. É muito triste que em nosso meio isso acontece com muita frequência e não exitem projetos e mobilização para evitar a evasão de almas (peixes)na igreja, o que me deixa perplexo e que só buscam relatórios com numeros que não dizem a realidade que vivemos.
    Infelismente exitem muitas redes furadas que permitem a grande evasão de peixes.
    Vai o alerta precisamos consertar nossas redes, evitando assim a grande evasão de peixes.
    Parabéns pelo post,
    Sem mais,
    EV.Jailson Trajano

    ResponderExcluir
  2. Ouvi falar de uma pesquisa {infelizmente não tenho a fonte exata} onde mostra que 70% dos novos convertidos se entregam nas ADs, porém, a mesma pesquisa mostra que 80% dos desviados são da AD.
    Algo está errado em nossas igrejas, mas as pessoas estão mais preocupadas com os números...

    ResponderExcluir
  3. Número de convertidos e desviados por dia
    Um dos dados interessantes do International Bulletin of Missionary Research diz respeito ao número total de convertidos e desviados todos os dias no mundo em relação a todos os segmentos denominados cristãos.
    De acordo com o IBMR, cerca de 170 mil pessoas se convertem todo dia ao Cristianismo no mundo, mas, em contrapartida, todos os dias 91 mil cristãos se desviam, o que significa que há um acréscimo real diário de 79 mil novos cristãos em todo o mundo.
    Ou seja, 53% dos que se convertem ao Cristianismo todos os dias no mundo se desviam. Apenas 47% permanecem. Claro que há razões, peculiaridades e contextos variados dentro desse número de desviados por dia, mas esse dado não deixa de enfatizar a necessidade de as igrejas investirem mais em discipulado.
    Cabe a cada um de nós, que formamos a Igreja, o Corpo de Cristo, fazer a nossa parte com afinco. “Erguei os vossos olhos e vede os campos, pois já branquejam para a ceifa”, João 4.35.

    Fonte: http://www.portasabertas.com/dados.php

    ResponderExcluir