Páginas

terça-feira, 12 de julho de 2011

Sou Uma Blogueira Falida

Tenho blog desde a época que 'ter blog' era coisa de nerd - coisa que nunca fui, tenho cara, mas nunca fui! Hoje, virou moda. Todos querem um pra chamar de seu. Sobre tudo e sobre nada, existe blog para todos os gostos. E eu confesso que sou um pouco viciada nessas coisas, principalmente os que falam sobre casamento, decoração e design. Quem me segue a mais tempo sabe o quanto de carinho eu tenho por esse espaço, apesar de ter diminuído com os posts de minha autoria (por falta de inspiração, assunto e tempo). Eu não consigo pensar em deixar de passar um dia aqui. Porém, cheguei a conclusão que sou uma blogueira falida.


Pois é!
E não se engane! O que mais temos nessa blogosfera alucinante são blogueiros falidos.
São aquelas pessoas que criam essa página para si mesmo. Que pouco se preocupam com os números: quantidade de acessos, quantidade de comentários, etc. Hoje em dia, blog virou algo rentável. E quem não consegue ganhar dinheiro com isso, perdeu a oportunidade. 
Sou uma blogueira falida porque não consigo me render a isso. Blog pra mim tem que ser um hobby, não trabalho, talvez um hobby remunerado, mas trabalho nunca!
Percebo que a medida que falo menos de minha vida, mais o comentários diminuem. Mas entendo que esta é mais uma fase importante que preciso passar. A de me guardar um pouco dessa exposição que está ficando tão comum.
Não me importo de ser uma blogueira falida, ou seria, uma blogueira bem resolvida?

8 comentários:

  1. Não somos todos? hahahahaha
    Muito bom o texto!

    ResponderExcluir
  2. hahaha! Estou nesse clube aí dos blogueiros falidos. Sem bem que ao reconhecer isso que somos é blogueiros bem resolvidos!

    ResponderExcluir
  3. Realmente, muito bom o texto.
    talvez os blogs sejam mesmo um espaço tão democrático que se possa encontrar de tudo. Desde mercenários, a fies desacreditados.
    beijos, te amu.

    ResponderExcluir
  4. Bem resolvidos, porque dizemos o que nos passa pela cabeça sem nos preocuparmos com o que os outros vão pensar, se vão voltar ou se nunca mais comentam. Escrevemos essencialmente para nós próprios, porque temos necessidade de o fazer. Só isso. :))

    ResponderExcluir
  5. Att: André

    Sério!
    Nunca cheguei a imaginar q um post como esse pudesse me render um comentário do homem mais lindo da minha vida. Hehe!

    No mais,
    você tem razão Beiber! Essa democracia é que move esses 'blogueiros falidos'.

    Te amo.

    ResponderExcluir
  6. Escrevemos essencialmente para nós próprios, porque temos necessidade de o fazer. [2]

    ResponderExcluir