Páginas

terça-feira, 17 de abril de 2012

Sobre mudanças

Para me situar no blog, muitas vezes, dou uma olhada nos rascunhos. Os posts que não foram pro ar geralmente tem muito a falar. Eu que esqueço deles sempre vez ou outra, volto lá para lembrar do que ainda vale a pena mostrar aqui...
Daí que achei um pequeno texto falando sobre mudanças. Sobre as mudanças pelas quais passei e as que passaram por mim. Pelas que o blog passou. E como as pessoas ao meu redor mudaram também. De atitude. De posição. De influência e por aí vai.
Estava pensando que em CINCO anos praticamente tudo na minha transformou-se. O André até falou disso, lembram? Fico reparando no tempo que passou; não o tempo literal, mas o tempo que amadurece, que molda e que muda a gente.
Não sou mais a mesma em relação a diversas coisas. E o mundo também não é mais o mesmo comigo. Tanta gente se afastou e tantos outros eu mesma afastei. Passei a querer ter mais controle do que(m) eu gostaria perto de mim. E posso dizer que apesar de satisfeita com as minhas escolhas, ainda estou aprendendo.
Minha exposição no blog também mudou. Não só no blog, mas em todas as minhas redes sociais. Até o twitter perdeu minha atenção... quem diria...
Eu quis ser mais discreta e sinto que estou no caminho certo, mas vou me certificando disso dia a dia. Além disso, me sinto mais descrente, das pessoas, do mundo e de certas liturgias que não me cabem mais, ou que não cabem mais em mim - ainda não sei. Estou mais insatisfeita, mas ainda tenho preguiça de tanta coisa... E ainda assim, me sinto mais feliz.
Hoje sou esposa que está mais para namorada, dona de casa que está mais para cozinheira e futura mãe que está mais para... bom, ainda não sei, mas por mais que ame, curta e admire esse pequeno (que já já dá o ar de sua graça por aqui) ainda me sinto pouco mãe. E não me envergonho disso.
Para cada parte da minha vida vou me preparando aos poucos, vou vivendo aos poucos, muito por instinto até. E com essa parte é o mesmo.
É o que faz parte de minhas mudanças, de um jeito novo de olhar e viver a vida. Que estou aprendendo ainda, mas que já me faz feliz.

Um comentário:

  1. Gosto dessa palavra, 'mudança', gosto principalmente de vivê-la, em todos os sentidos. Deixa eu te falar, "ser mãe" não é algo que aprendamos a ser, nem todas as mulheres nascem com essa vontade ou instinto, mas quando a ficha cai, acontece dentro da gente (literalmente) uma mudança tão significativa que chega a ser inexplicável, indescritível, só quem sente pode dizer e ainda assim não conseguirá exprimir o que ela significa. Vive teu momento, aos poucos vais descobrindo o quão preparada estavas, mesmo sem saber, para receber esse 'serzinho' maravilhoso que tanto vai precisar de você. Quando pensamos que não sabemos nada, Deus coloca esses desafios tremendos em nossos caminhos para nos mostrar o quanto somos fortes e capazes. Sei que vc será uma ótima mãe, ou melhor, já é!
    Felicidades inevitáveis!
    beijos.

    ResponderExcluir