Páginas

segunda-feira, 9 de julho de 2012

Cuide bem do seu amor

Concordo com o que dizem por aí... que há certa solidão em ser mãe. E tenho sentido um bocado disso nos últimos dias. A vida com meu pequeno é uma delícia. É cansativo (claro!!). Já nem tenho braços. Não sei como vou carregá-lo quando ele fizer 4 meses, porque agora - aos dois - já está ficando muito difícil. 
Gosto de niná-lo, de curti-lo, de dar banho, de brincar, enfim, eu gosto de cuidar. E cuido muito para que dê tudo certo. Para fazer tudo certo porque ele merece e isso é o mínimo que posso fazer.
Sinto - muitas vezes - como se estivesse bastante só nessa empreitada. Não é desmerecendo ninguém que me ajuda (e são muitos: marido, mãe, sogra, vizinha, irmã, dentre outros). Mas estou sentindo cada vez mais necessidade de ser cuidada. 
Não sei muito bem explicar de onde vem, nem como vem essa inquietude. Sei apenas que ela está aqui. E eu estou sedenta para saná-la.
E assim seguimos!

2 comentários:

  1. Ah Marcela, tbm passei por isso e te entendo perfeitamente. Acho que na verdade a palavra nem seria solidão, mas é o que realmente a gente sente, acredito que pela exaustão nos sentimos assim. Todos os olhares se voltam para o bebê e todos esperam que ELE esteja bem, ficamos em segundo plano e isso nos deixa um pouco 'frustradas'. A solidão tbm refere-se à quebra da rotina né, vc está lidando com uma situação diferente da qual estava acostumada no seu dia a dia, logo, tudo que está vivendo causa estranhamento. O bom disso td é que depois as coisas se ajeitam e a sua "solidão acompanhada" vai se transformando em momentos de pura alegria!! Sei que estás te saindo muito bem, e loguinho isso td vai passar!!
    Beijocas

    ResponderExcluir
  2. Essa solidão acompanhada nos traz insegurança e alegria ao mesmo tempo. Saudade de você gata!!

    ResponderExcluir