Páginas

terça-feira, 30 de outubro de 2012

Quando a gente muda o cabelo...

É engraçado. Mas sempre que mudo de fase na vida, sinto necessidade de mudar algo na minha aparência. E, geralmente por ser o mais fácil, mudo o cabelo. Cor, tamanho, corte. Há sempre algo para ser alterado.
Desde que Pietro nasceu estava tomando coragem para uma pequena mudança. Daí fui até o salão e pedi para mudar o corte, mas não mexer no tamanho. Porém, não tinha percebido o quanto a "fibra" do meu cabelo mudou com a maternidade (ah hormônios incovenientes, né?!). Não ficou bom. Não dava para manter sem chapinha, ou coisa do tipo.
Tomei coragem, imprimi uns exemplos, e lá fui eu preparada para tudo dar errado - você nunca sabe o que te espera no salão de beleza #FATO -. Mas deu certo. E eu gostei. Com chapinha, escova ou sem nada disso ele ficou como eu queria e esperava. E eu fiquei feliz.
Então me dei conta que quando uma mulher muda o cabelo, ela também "se muda". Parece coisa fútil. Mas é a mais pura verdade. Dá vontade de se cuidar melhor e de se manter melhor. E para quem é mãe, esposa, estudante em tempos difíceis e que ainda 'colabora' na empresa isso não é coisa simples. E por isso a gente tem mesmo é que se esforçar pra ficar mais bonita pro filho, pro marido e, principalmente, para nós mesmas.
Deve ser por isso que a Coco Chanel dizia:
"Quando uma mulher muda o cabelo, ela pretende mudar de vida".

E assim seguimos.

O tal do cabelo novo
O tal do cabelo novo

3 comentários:

  1. Com essa cara bonita, difícil era ficar mal. :)

    ResponderExcluir
  2. Rá!
    Nunca duvide do poder tenebroso de uma tesoura...

    Abraço

    ResponderExcluir
  3. ficou otimo!

    estou aqui tomando coragem para uma atambem!

    ResponderExcluir