Páginas

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Uma hora o corpo cobra

Andava até achando estranho que mediante a minha rotina maluca e minha correria tortuosa, ainda não tinha sido atingida por nenhuma gripezinha sequer. Acho que a última foi na gravidez, lá no início. Ou seja, quase um ano sem gripar. Sem nariz escorrendo. Sem garganta doendo. Sem tosse.
Até agora!
Tinha até esquecido de como era ruim. Ai ai. Muito ruim. Cá estou, adoentada e adoentando os outros. Como faz para 'mãe gripada' não contagiar 'filho querido'? Bom, como não sei, o Pietro acabou adoecendo um tico também. Está todo cheio de catarrinho e um pouco de tosse. Parece estar melhor que eu. Pelo menos isso, ne?!
Agora imagine você, mãe gripada, corpo dolorido e filho manhoso querendo grudar pra sempre nela. Ai ai. Como faz pra descansar? Como faz pra curtir o filhote? Como faz ein?
Tem hora que queria me dividir em duas, não, melhor, em três. Não posso esquecer do marido né?
Acho que mediante a tanto esforço e correria chega uma hora que o corpo cobra. E se por aqui for só com uma gripe, tenho mais que agradecer (que não foi nada pior).



3 comentários:

  1. As melhoras Marcela. Cuida de ti primeiro, para poderes cuidar dos outros depois, ok?
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Eita menina, sei bem como é isso, e tem o inverso tbm né, se o filho adoece a mãe adoece junto, é inerente à nossa vontade.

    Cuide-se, cuidem-se.
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Waterfall,
    quando se tem filho o lema muda para o seguinte: Cuide primeiro dele, depois de você.
    É praticamente instintivo. Mas estou me cuidando sim ;)

    Carlinha,
    ain, é mesmo assim. O Pietro - graças a Deus e a muito leite materno - nunca adoeceu VALENDO, são só as intempéries dos dentes e reações a vacinas.
    Mas como eu estou gripada, ele acabou ficando um tico também. Se bem que... não sei se é por causa de mais um dentão que vem aí (tá lá quase rasgando, o 4o) , ou por causa da mãe doente mesmo.

    ResponderExcluir