Ser feliz & ter razão

Sabe aquela frase muito comentada nos programas/livros de auto-ajuda - "é melhor ser feliz que ter razão" - ?

Muitas vezes, me pergunto: qual o limite disso? Será que a gente vai sempre ter que ceder para ser feliz?
E aquele lance de que 'é preciso equilíbrio'? É preciso que haja uma troca? Que os dois lados precisam ceder?

Como faz para balancear tudo isso?
Ser feliz e ceder, ceder, ceder sem receber nada em troca? 

E dá para ser feliz assim?


Comentários

  1. Não, não dá Marcela. Só se for nos livros. Acho que nem sequer se gosta de alguém que cede sempre. Só temos que tentar perceber quando se pode ceder e perceber quando vale a pena lutar pelo que queremos. Isso é o tal equilíbrio, mas não me perguntes a mim como se faz. Eu também ainda não cheguei lá. :)

    ResponderExcluir
  2. Com certeza, viveremos e viveremos, aprenderemos e aprenderemos, e ainda não teremos 'chegado lá'.

    ResponderExcluir
  3. Bom Marcela,

    estou tentando essa do cede, ceder e ceder. Não é uma coisa agradável e nem sei mesmo se vale a pena, mas tem horas que você evita coisas bem desagradáveis.

    Só que engolir sapos é amargo!
    E com certeza não há equilíbrio.

    Em fim... Vamos ver até quando dura. =)

    ResponderExcluir
  4. Acho bastante complicado Maíra, porque tem uma hora que cansa!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas