Páginas

quinta-feira, 21 de março de 2013

Ser feliz & ter razão

Sabe aquela frase muito comentada nos programas/livros de auto-ajuda - "é melhor ser feliz que ter razão" - ?

Muitas vezes, me pergunto: qual o limite disso? Será que a gente vai sempre ter que ceder para ser feliz?
E aquele lance de que 'é preciso equilíbrio'? É preciso que haja uma troca? Que os dois lados precisam ceder?

Como faz para balancear tudo isso?
Ser feliz e ceder, ceder, ceder sem receber nada em troca? 

E dá para ser feliz assim?


4 comentários:

  1. Não, não dá Marcela. Só se for nos livros. Acho que nem sequer se gosta de alguém que cede sempre. Só temos que tentar perceber quando se pode ceder e perceber quando vale a pena lutar pelo que queremos. Isso é o tal equilíbrio, mas não me perguntes a mim como se faz. Eu também ainda não cheguei lá. :)

    ResponderExcluir
  2. Com certeza, viveremos e viveremos, aprenderemos e aprenderemos, e ainda não teremos 'chegado lá'.

    ResponderExcluir
  3. Bom Marcela,

    estou tentando essa do cede, ceder e ceder. Não é uma coisa agradável e nem sei mesmo se vale a pena, mas tem horas que você evita coisas bem desagradáveis.

    Só que engolir sapos é amargo!
    E com certeza não há equilíbrio.

    Em fim... Vamos ver até quando dura. =)

    ResponderExcluir
  4. Acho bastante complicado Maíra, porque tem uma hora que cansa!

    ResponderExcluir