Páginas

quinta-feira, 2 de maio de 2013

Desventuras de uma festeira de 1ª viagem - Parte 2

A segunda festa - "senta que lá vem história":

"onde tudo começou"
Ainda estava na faculdade quando comecei a sonhar com a celebração do primeiro aniversário do meu filho. A ideia, tema e cores vieram inicialmente de uma mamadeira com a estampa de príncipe.

Quando eu decidi que este seria o tema, comecei a ser mais específica e pesquisar sobre festas com o tema do Pequeno Príncipe. No entanto, não tinha a intenção - e assim foi - de fazer a alusão ao garotinho do Saint-Exupéry.
Por isso, foquei nas cores e fui a luta nas pesquisas dos incrementos.
Bolei uma paleta de cores formada basicamente por tons de amarelo e azul.

a paleta de cores facilita o trabalho e ajuda a manter o foco no tema.

Baseada em muitas fotos e ideias encontradas no google, montei primeiro o convite. A dica quem deu foi minha amiga Carol, e fiquei muito encantada com a simplicidade e ao mesmo tempo, beleza, na qual o convite (e, consequentemente, o tema) se tornou.

Depois que a gente monta a primeira arte, os artigos restantes fluem naturalmente. Toppers para os cupcakes, bandeirolas com o nome do meu filho, adesivos e rótulos das lembrancinhas, foram surgindo um após outro de maneira muito legal, primeiro porque é bom demais criar um tema, segundo porque é bom demais fazer isso para o 1º aniversário do seu bebê.

imprimi em papel couché 230g e coloquei em um envelope azul simples, com lacre de coroa

Creio que com 2 meses de antecedência tudo já estava pronto, apenas esperando ser impresso. E como vocês sabem, temos uma gráfica - a COPYTEC - e aproveitei para fazer tudo e de tudo lá. Até coisas que nunca tínhamos tentado, como testar a máquina de recorte (Graphtec), que usamos para recortar adesivos, para cortar papel couché. Coisa que não deu muito certo, pois o desperdício é imenso.

As coisas estavam encaminhando.
Ainda com 2 meses de antecedência fechamos com a doceira, o bolo. A ideia era simples, porém arrojada. A garota foi muito bem indicada e eu estava muito ansiosa para provar aquela delícia... Mas... (continuem lendo e surpreendam-se)

A inspiração! No entanto, a ideia consistia em um bolo com base azul e estrelas amarelas e apenas mais um andar na cor azul claro e com coroas

Programamos todos os gastos para não juntar dívidas pós-festa. André foi muito criterioso quanto a isso. Não teríamos gasto com decoração, pois eu mesma - na ocasião, recebi ajuda da minha sogra e da esposa do primo de André - cuidaria de tudo. À minha vizinha, que cozinha divinamente, encomendei um prato quente. Não fechei com buffet. Antes, encomendamos 500 salgados e 500 docinhos em um dos melhores kit festas de Jardim Paulista, bairro onde morei a vida toda. Chamamos as mesmas meninas que serviram no meu jantar de casamento, para servir nesta festa. E esse foi um dos melhores investimentos que fizemos.
Os cupcakes - MARAVILHOSOS - fechei com uma doceira, mãe do namorado da minha prima. Nós mesmo compramos os refrigerantes. E na Rua de Santa Rita, no centro do Recife, compramos tudo quanto precisaríamos para decoração, para servir, para as lembrancinhas, e todo o resto.
Ainda fechamos, além das mesas, toldos para cobrir as garagens, pois a época do final de abril até final de junho é de muita chuva por aqui. Tínhamos piscina de bolas e cama elástica que foram uma sensação. Minha sogra chamou um dos professores - da escola onde ela ensina -, que também é recreador e foi a maior diversão.

Na semana anterior ao aniversário, no entanto, faltava gravar o CD recheado com músicas do Patati & Patatá, da Galinha Pintadinha, da Aline Barros, Cristina Mel e do Bob Zoom. Faltava também - e esta eu fiz 2 dias antes - a estampa da camisa. A ideia era usar um tipo de estampa que podemos recortar na Graphtec e colocar na máquina de transfer. Coloquei o número 1 numa fonte simples e vazada, e a coroa que fazia parte de toda a temática da festa. Ficou lindo. Mas se eu tivesse feito antes, teria ficado melhor. Ficou o ensinamento.

o 'um' descola(n)do --"

E ficou o ensinamento também que vale muito a pena se programar, porém, nem tudo sai como previsto.

Na quinta-feira, 2 dias antes da festa, a doceira super-mega-blaster bem indicada, mandou uma mensagem informando que não seria possível entregar o bolo... Independente dos motivos dela, EU ENLOUQUECI! Chorei litros, rios, mares, oceanos. Quem poderia em tempo recorde fazer um bolo dentro daquilo que eu queria?
Liguei para várias doceiras e todas estavam lotadas, estava quase acatando a ideia de comprar duas tortas de supermercado e colocar uma em cima da outra para meu filho não ficar sem bolo no dia da sua festa de aniversario.
Mas então, liguei para uma doceira que encontrei na internet (ah, internet salvadora!) e ela ouviu minha história, me atendeu super bem e me disse que poderia, sim, fazer meu bolo.
Escolhi um bolo de chocolate com recheio de brigadeiro branco - que não deu para quem quis. Uma delícia. Com certeza, esta foi outra das melhores coisas que fiz.

Bolo da Laís (Lais Costa)
Indico a Laís para qualquer um. Só pelo atendimento e comprometimento encantadores, vale muito cada centavo pago.

Daí para frente, então, foi só alegria. Apesar de estar um pouco desiludida com todas essas desventuras, bate a maior vontade de começar a planejar a do próximo ano. No momento, estou me policiando, para não cair nessa.

No mais, tudo deu certo. Apesar de, com a correria de quem quer fazer tudo e de tudo, e ao mesmo tempo, esqueci de algumas coisas, como o porta de retrato dos meses que desde o início preparei para compôr a mesa do bolo, mas na hora esqueci. Ou da foto da mesa de lembrancinhas, mesa essa que fiz muita questão de ter, ficou linda, mas não lembrei de tirar nenhuma foto :(

Por isso que digo que tudo deve estar anotado, programado, pode ser que não saia dentro dos planos - e provavelmente não vai sair -, mas ajuda a não esquecer de certas coisas e a focar no que realmente precisa ser feito.


mural das fotos - pegadores decorados com sobras de adesivos estampados de estrelas


toppers impressos em couché





a hora do parabéns e a mamãe aqui ó, sempre pagando mico

Em tempo, a toalha da mesa - essa de estrela - foi impressa em lona e nos deu um efeito lindo. Indico, pois é fácil de limpar e se mantém linda muito tempo (as lonas daqui têm garantia de dois anos).
As caixinhas das lembrancinhas eram douradas ou em kraft, todo mundo achou mais bonita a dourada, mas gostei mais da kraft mesmo - adoro o efeito.
André e eu, passamos muitas noites acordados até tarde para fazer sacolinhas, esterilizar e pintar potinhos de papinhas, rotular diversos artigos e por aí vai.
Os cupcakes eram todos com cobertura de chocolate, metade deles tinham massa de chocolate e recheio branco, e a outra, massa branca e recheio de chocolate - deliciosos.
A minha sogra preparou um bolo de cenoura, que todos amaram, e outro de café, que não deu tempo de servir todo, 'para noossa alegria'.
A festa começou as 16 horas, o aniversariante - que ficou com minha mãe, para se embelezar - chegou meia hora depois (coitada da menina que resolver casar com ele... brincadeira).
As 19:30 todos já estavam no caminho de casa, satisfeitos e contentes. As 22 horas já estava tudo arrumado na minha casa, André tinha cuidado do pesado enquanto Pietro e eu fomos abrir os presentes. Quanta coisa linda!
Não teve tanta sujeira quanto eu esperava, nem tanta bagunça. Faria todo ano festa em casa se meu filho não descobrisse que existe o Game Station.

Assim seguimos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário