Páginas

sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Maravilhosa Rotina

wehearit

"Não deixe que seu casamento caia na rotina" - é um dos mais constantes (e clichê) conselhos que a gente recebe antes de casar. Então, quando chegam os filhos, um conselho pertinente que os pediatras dão (e a gente aprende ao estudar sobre o assunto maternidade) é: tenha uma rotina.
Assim, você se pega em um dilema: não deixar-se cair na rotina, mantendo uma. Como faz? Bom, eu também me pergunto. Mas a verdade é que a gente precisa de rotina, sim! Ainda mais quando se mantém casa e filhos, aí que a importância da bendita é forte mesmo.

"Muitas pessoas se queixam da rotina do dia-a-dia dizendo que é a mesma coisa e que nada muda certo? Saiba que repetir os mesmos comportamentos todos os dias é algo positivo na vida das pessoas, inclusive das crianças. É a repetição de tarefas diárias que faz com que o organismo funcione adequadamente, evita o estresse e a ansiedade e faz que cada individuo se torne mais seguro.
A psicóloga Graziela Vanni diz que a rotina funciona como uma bússola, que indica o rumo para onde cada um deve seguir. 'Ter uma rotina é a melhor forma de tornar a vida de um ser humano mais tranquila, é como se fosse uma bússola que indica o norte, um caminho a seguir. Para introduzi-la no dia-a-dia é preciso que aja uma organização de tudo que deve ser feito no dia, na semana, e até no ano, assim aos poucos a pessoa vai se condicionar a utilizar melhor o tempo'."

“É importante para o desenvolvimento emocional da criança, ela se organiza internamente”, explica a psicóloga Maria Cristina Gomes. “Sem rotina, os filhos podem se transformar numa grande encrenca”, diz o pediatra Glaucio de Abreu. “Ficam irritadiços, inconvenientes e chatos. Em geral, não dormem nem comem direito, o que pode levar a problemas e saúde, como desnutrição e obesidade”. Mais tarde, segundo o médico, essa criança não produzirá bem na escola, ou será um jovem com excesso de atividades, mais exposto ao estresse, porque não aprendeu a coordenar e administrar a vida, ou seja, toda criança adora manter uma rotina estruturada, pois representa segurança. A rotina não deve ser vista como sendo rígida e estática. Ela deverá sim ter uma espinha dorsal, mas com mobilidade, quando necessário.

Particularmente, preciso da rotina. Como não sou nem um pouco organizada, é questão de saúde mental mantê-la, pois ter um 'norte' promove - em mim - aquela mesma segurança das crianças. Além disso, tenho a sensação que fico extremamente cansada quando quebro a rotina várias vezes na semana. E talvez, se parar um pouco para pensar, aconteça o mesmo com você. É claro que tem gente que funciona diferente e que a rotina desses pode ser simplesmente não tê-la.

Assim seguimos

2 comentários:

  1. Muito bacana seu post! E o engraçado é que eu acabei de ver um vídeo relacionado com o assunto rs
    Vou deixar o link (o conteúdo é muito bom), pra o caso de vc se interessar ^^

    http://vimeo.com/32867081

    abraço!

    ResponderExcluir