Páginas

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

E se eu não escrevo...

Sei que tenho problemas de memória. E a impressão que tenho é que sempre os tive.
No entanto, existiu uma época na minha vida que eu pude contornar a situação e percebi que ao escrever tudo que eu deveria lembrar, estudar e fazer, era mais difícil de se perder.
E as coisas até que funcionavam direitinho.

Mas aí, virei mãe, ocupei as duas mãos, os dois braços e os dois lados do meu cérebro. Ficou difícil. Não só pra lembrar, o que já era um problema para mim, mas para escrever o que deveria lembrar.


O Evernote e o Google Drive chegaram na minha vida. É verdade. E me deram uma mão daquelas... 

Porém, tenho notado que os momentos em que tenho mais ideias, ou mais sou bombardeada de informações são justamente os momentos em que estou de mãos ocupadas, segurando, acalmando, alimentando, ninando, brincando com o pequeno.

Sinceramente, não trocaria meus momentos com ele por nenhuma das minha ideias mirabolantes as quais eu esqueço dez - ou menos - minutos depois. Mas sinto falta de ter aquele meu rascunho com todas as coisas que andei pensando no dia, no momento e no último segundo. Quando possível anoto no GDrive ou no Evernote, o que aparecer primeiro no meu smartphone e as coisas caminham.

Mas, se eu não escrevo... pode esquecer porque eu, com certeza, já esqueci.

Assim seguimos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário