Páginas

quinta-feira, 6 de março de 2014

Cuidando da própria vida


Se eu pudesse me dar um status para esses dias, seria o título dessa postagem sem sombras de dúvidas. Não que eu cuidasse da vida alheia, mas é que isso está tão intenso nessa fase da MINHA vida, que quando vejo os 'outros' querendo cuidar dela - ou da vida de outras pessoas - sinto uma vergonha alheia inevitável.
Daí, que encontrei essa imagem e casou exatamente com minha indignação frente a alguns desrespeitos que tenho visto por aí, e para completar encontrei um parágrafo da postagem da Karine (blog Ká entre nós) que se encaixa perfeitamente:

"A verdade é, que se você se “anula” completamente por causa da sua família, vai ter gente para criticar e se você concilia tudo, também, né?
Se você é mãe que trabalha fora e seu filho fica com babá/creche ou se você decide largar a vida profissional pra ser full time mum, vai ter gente para dar opinião.
Se você ficou gordinha depois da gravidez, é relaxada. Se correu para a academia, é fútil.
Se continua a estudar, mesmo a noite, tá querendo fugir dos filhos, se nunca mais fez um curso, é acomodada.
Já que é assim, que a opinião de terceiras pessoas é livre, o melhor é descer do muro e se aceitar como a gente é, e principalmente casar (ou não casar!) com quem saiba quem a gente é, e apoie quem a gente é.
Quanto ao resto...bem, o resto, como pessoas ocupadas com a nossa própria vida que somos, já não é problema nosso."

Pois é! Vai sempre ter gente, mas isso aí já não é problema nosso.

Beijo no ombro! rsrs
Assim seguimos.

2 comentários:

  1. Sim, a olhar para a frente de cabeça bem levantada! :)
    Cada um sabe da sua própria vida.
    Um beijo

    ResponderExcluir
  2. O que os outros pensam a nosso respeito não é problema nosso.
    Sigamos!

    ResponderExcluir