Páginas

segunda-feira, 22 de junho de 2015

Sob(re) Rotina

Eu já falei um tanto de vezes sobre o quanto minha rotina com filho, trabalho e lojinha de personalizados tudo junto é complicada e cansativa. Mas, pensando bem, que pessoa hoje em dia, na correria em que vivemos, indo e vindo do lugar onde moramos (Recife é a cidade no Brasil onde mais se passa tempo no trânsito no percurso de casa-trabalho, trabalho-casa), saindo cedo e chegando tarde?!

Todos somos produtos desse meio de rotina intensa mesmo. E quando finalmente podemos descansar, e dormir um pouco mais o que fazemos? Vamos para a rua! Saímos. Vamos ao shopping, ao cinema, a igreja e apesar de serem atividades que relaxam a mente, acabamos por continuar a sobrecarregar o corpo. Penso, ser por isso que tenhamos tantos casos de resfriados, gripes, inflamações, e imunidade baixa propriamente dita, pela “negação ao descanso”.

Sei que os americanos têm a tendência de aproveitar o descanso na sua própria casa, por isso investem tanto em itens de eletrodomésticos e decoração para as suas residências. No Brasil não. Ou, pelo menos, em Pernambuco não. A gente gosta mesmo é da rua. Dos shoppings, da praia, do interior de clima mais ameno, de tudo, menos de estar dentro de casa. Sei que isso é uma generalização, é claro, porém essa característica é bem forte por aqui.

Confesso que eu tenho enorme dificuldade de ficar dentro de casa. Passo a semana numa rotina mega cansativa, a ponto de chegar em casa bêbada – literalmente – de sono e cansaço; é comum – pelo menos pra mim – querer um passeio no fim de semana, um cinema, um parque, um dos nossos museus (aliás, indico muito uma visitação ao Cais do Nordeste e a Central de Artesanato lá no Recife Antigo; estão lindos), ou uma parte da manhã na praia que fica a 5 minutos da minha casa.

Enfim, investimos em passeios. É certo que não sei até onde isso pode ser ruim, e também nem sei se pode vir a ser ruim. No entanto, penso que "imitar" o exemplo dos americanos e dar mais atenção a nossa própria casa, ao nosso próprio canto, e criar um ambiente de maior aconchego e satisfação em nosso próprio lar deveria - e deverá (em meio a essa recessão que o país enfrenta) - ser nosso principal de "programa de fim de semana".

Um comentário:

  1. Tô nessa fase de ficar em casa. Só de pensar em ir para Belo Horizonte no final de semana - e não moro longe de lá- fico esgotada. Tenho gastado boa parte das minhas folgas dormindo e vendo Netflix.
    Noto ligeira melhora no começar da próxima semana. Tente!

    ResponderExcluir