Páginas

segunda-feira, 27 de março de 2017

Vamos dar um desconto a nossas crianças

Uma semana de mudança no sono.
Duas noites de choro sem fim.
Exaustão intensa.
Mas pior que o pais física e mentalmente cansados, é o bebê choroso. Provavelmente com dor de cabeça, e dores pelo corpo por não conseguir descansar.

Nossa rotina de sono está estabelecida a muitos meses. Quando minha filha mais nova chegou {e eu pude voltar para casa depois dos problemas de saúde que tive}, não demorou a incorporar a nossa rotina. Dormir razoavelmente cedo. E manter duas sonecas ao longo do dia.

Mas nas últimas semanas, quatro (QUATRO! Q  U A T R O !!!) dentinhos resolveram nascer, somando DOZE dentes no total. Ela passou dias bem irritada, babando muito, até esquentadinha. Mas nada disso influenciou muito no sono.

Então, em uma semana vi nossa rotina revirada. E vi também muitas olheiras e cansaço extremo.

Repare bem. Estou praticamente a um ano com as duas crianças dormindo antes das 21 horas. Então, é normal que ache muito estranho - e cansativo - se algum dos meus filhos resolve passar das 22 horas.

O fato é que Mallu está crescendo - muito rápido! - e crescer, como eu já escrevi uma vez, dói. Dói pra caramba neles. Das poucas coisas que tenho lembrança da minha infância, as minhas imensas dores nas pernas são as mais fortes, quando minha mãe resolveu me levar ao médico ele simplesmente disse que era porque eu estava crescendo, e todo o processo de circulação, calcificação dos ossos, dentre outras coisas, estava crescendo também e aquilo poderia ser doloroso. E eu posso falar, doía muito. Muito mesmo!

Então que numa noite dessas, de choro intenso, e de muito colo eu parei pra pensar em todo esse "sofrimento do crescimento" e percebi que preciso dar um desconto para minhas crianças. E que, na verdade, talvez essa cobrança para que eles se encaixem em nosso mundo adulto perfeito, seja um problema mundial (oooohhh!) com a infância.

Queremos que as crianças entrem na nossa rotina a todo custo. Que eles sejam diurnos, e não noturnos. Que sejam obedientes e quietos. Mas a realidade é que a infância é a fase mais importante de descobertas para o ser humano.

E se hoje sabemos que existe humanos que 'funcionam' melhor a noite, ou que são inquietos por natureza, ou que são emotivos por natureza, ou simplesmente que tem limitações, gostos e angústias diferentes uns dos outros, por que não seriam assim as nossas crianças?!

Vamos dar um desconto para nossas crianças!
Vamos permitir que eles descubram o mundo da melhor maneira. Pois criança é inquieta por natureza. Testa limites dos adultos para aprender a se dar limites. E, mais tarde, na adolescência, anseia por responsabilidade para aprender a valorizar a vida.

Vamos dar um desconto para os nossos pequenos.
E mais, vamos dar um desconto a nós mesmos!

***

Nenhum comentário:

Postar um comentário