Postagens

Ter compaixão é ter consciência | RPVR

Imagem
Ter compaixão é ter consciência. E em um mundo tão carente de afeto, acredite em mim, é uma estrada que nos leva pelo caminho de uma vida radiante. Aliás, antes de continuar, saiba que alguns clichês por aí estão mesmo certos. Não é o destino. É o caminho. Sempre foi. Sempre será.

Assim, escolher por caminhar com humanidade nos torna compassivos. Sentir a dor do outro, acolher, compreender, nos faz melhores com as pessoas, mas eu te falo, também nos torna melhores com nós mesmos.

Semana passada eu li que não devemos abandonar a sensibilidade, apesar do mundo lá fora. Então, que aprendamos a ter uma sincera compaixão. Já pensou quantas vezes podemos impulsionar alguém, mas nada fazemos? Tenho certeza que no meio de um dia caótico ou triste, alguém te deu apenas um palavra, ou um abraço, que melhorou tudo no seu dia. Sejamos essa pessoa também!

Ter uma vida radiante tem a ver com ter empatia. E sendo assim, fazer do nosso caminho um lugar melhor. Com sinceridade, mas sobretudo, com amo…

Disponível para aprender | RPVR

Imagem
Estar disposto e disponível para aprender é algo que pode nos levar além. Algumas pessoas diriam que pra ter uma caminhada brilhante você precisa acreditar. Em você, nas suas ideias e no caminho que está percorrendo. E eu concordo. Mas quantas vezes nos perguntamos: como eu posso fazer isso?

O fato é que é preciso aprender a acreditar.
É por isso que o aprendizado nos leva adiante, abre o olhar e a mente. Consequentemente, amplia nosso horizonte. Ler, pesquisar, escutar, divagar, pensar e repensar. Atitudes que nos inclinam a estar aberto ao novo. Pois enquanto estivermos neste mundo sempre teremos o que aprender.

Ter uma vida radiante tem a ver com estar sensível ao novo e aprender com ele, sobre ele e para ele. Aprender é crucial. Estar ciente de que nunca saberemos tudo e entender que sempre podemos cultivar o conhecimento nos envia para um novo patamar.

(série postada originalmente no instagram @radiante.blog)

Reflexões para uma vida radiante

Imagem
Hoje começo uma série de textos chamada: Reflexões para uma vida Radiante. Depois do último texto julguei que deveria me desafiar a criar o conteúdo que desejei ao abrir essa espaço aqui. Por isso que, semanalmente, me proponho a escrever. A estar aqui. E a, Deus queira, inspirar alguém com essas reflexões.
Mas, afinal, o que é ser #Radiante?
Bom, o significado no dicionário traz várias nuances. Brilhante. Fulgurante. Esplendente. Todas elas tem o "brilho" com plano de fundo e é justamente esse fulgor que desejo emanar dessas palavras que aqui disponho.
Todas as reflexões aqui propostas tem a ver com deixar brilhar. Deixar-se brilhar. Vamos juntos?
(série postada originalmente no instagram @radiante.blog)

Volta e meia, pausa.

Imagem
Precisei dar uma pausa para ajustar coisas da vida. Como quase sempre, pensei em parar com o blog, parar com os escritos (afinal, criar conteúdo todo o tempo pode ser exaustivo). Mas é neste momento que paro e penso na trajetória do Radiante, nesses doze anos escrevendo sobre meu olhar ante ao mundo. Percebi que posso pausar, mas sempre voltarei.
"Não sou poesia o tempo inteiro, mas estou sempre me reinventando. Sou prosa, contos e fábulas. Sou ensaios, romances e cantos".
(RODRIGUES, Marcela. Agosto, 2019)

Tempo

Imagem
Tempo, não desejo que passes devagar.
Tão pouco concordo em passares rápido demais.
Apenas passe no seu tempo e nada mais.

Tempo, não se atrase nem se adiante.
Apenas flua pelos instantes
e nos ajude a notar.

Tempo, seja compreensivo comigo.
Te detesto mas fiz de ti um companheiro
que decidi libertar.

Tempo, não me venhas com culpa.
Nem com ansiosas desculpas pois é no teu caminho que aprendo a me aceitar.

Ah meu querido tempo, meu amigo e meu lamento, minha dor e meu tormento que me ensina que sofrimento é sobre os instantes que achamos que perdemos tentando nos encontrar.

Marcela Rodrigues

Chorei a dor do outro como a muito tempo não fazia

Quando fui mãe pela primeira percebi que as notícias de tragédias me deixavam muito abalada. Tudo era motivo de uma ansiedade desmedida e de um medo meio descontrolado. Foi então que decidi me blindar de notícias de tragédias.
.
Não abro, muito menos repasso vídeos e fotos de violência, tragédias e torturas; ainda que seja para denunciar. Daí que começamos esse ano com a história de Brumadinho e apesar de ficar triste e revoltada, passou. Os dias passaram. Brumadinho não levou ninguém que eu conhecia. Não me "atingiu".
.
Até hoje.
Ao ver os vídeos publicados por esses dias... Os carros querendo fugir e desistindo. Afinal, não tinha para onde ir. Os rejeitos engolindo tudo que estava pela frente e as pessoas sem alternativas. Tentei me controlar o quanto pude, mas fiquei chocada, chorei pela dor do outro como a muito tempo não fazia.
.
Sinto-me tocada, triste e emotiva. Lembrei dos motivos que fizeram com que blindasse as notícias trágicas sobre o mundo uns anos atrás. Não é …

O improviso

Imagem
As palavras tem me parecido difíceis de usar.
De expor.
Me expor.
E comentar o meu pensar tem sido estranho de divulgar.
As palavras vão faltando.
Os textos vão fazendo menos sentido.
Há voltas
E voltas
E voltas.
E a sensação de não ter dito.
De não ter sido.
De não ser visto.
O improviso.
O imprevisto.


Marcela Rodrigues